Psicoterapia Reencarnacionista

É uma moderna escola psicológica que foi criada no plano espiritual e que começou a ser transmitida para a Terra a partir de 1996 através do Dr. Mauro Kwitko, médico homeopata de Porto Alegre/RS - Brasil. Ela nasceu com a finalidade de trazer a Psicologia e a Psiquiatria uma possibilidade de expansão nunca antes imaginada, pois, agrega a reencarnação e seus conhecimentos complementares nos atendimentos da psicoterapia, o que nos amplia infinitamente o entendimento do porque coisas já aconteceram ou acontecem na nossa vida, o porquê de muitos conflitos, dificuldades e até mesmo de determinadas doenças físicas, mentais ou espirituais.

 

Além disso, nos ajuda a mudar a visão que a nossa persona, ou seja, o nosso ego tem da nossa vida e principalmente da nossa infância, pois a visão reencarnacionista é totalmente diferente da concepção religiosa não reencarnacionista que a psicologia atual acredita e trabalha, pois, para eles não existíamos antes, então consideram que as nossas características de personalidade e nossos sentimentos inferiores originam-se lá na infância ou gestação pela conjunção de fatores genéticos, hereditários e ambientais, e também da psiquiatria que não lida com a realidade espiritual que atribui a doença mental ao cérebro, como se os pensamentos aí residissem e não que o cérebro é um codificador entre o corpo físico e a mente.

 

As doenças do pensamento são em sua maioria originárias das encarnações passadas, de ações praticadas e sofridas, num desequilíbrio entre o ego e o espírito, que faz com que os doentes tenham enormes dificuldades de sintonizar com níveis energéticos mais avançados, com o seu eu superior, com a sua verdadeira essência e também com espíritos que vibram nessa energia, e acabam sintonizando com  níveis energéticos inferiores onde também vivem muitos outros irmãos que ainda não enxergaram a luz e o amor e acabam que de forma consciente ou inconsciente influenciam na nossa vida atual, dificultando mais ainda a busca do equilíbrio.

 

Os doentes mentais, com traumas terríveis em seu inconsciente e sofrendo com a presença de seres espirituais inferiores, vivem em um verdadeiro inferno interior, com ideias e atitudes incompreensíveis para a nossa psiquiatria atual, pois a psiquiatria não entende das questões do ser enquanto espírito reencarnacionista, ela é limitada apenas ao pouquíssimo que conhece do indivíduo baseado apenas nessa encarnação atual, e o pior, fragmentando o ser que é indivisível.

 

O resultado disso vemos todos os dias, com cada vez mais rótulos psiquiátricos e intervenções medicamentosas psicotrópicas.

 

Os rótulos rotulam e dão ao doente e a seus familiares a convicção de que ele é um doente da mente, quando mais frequentemente, é um doente do espírito, pois a causa da doença, materialmente atribuída ao cérebro está frequentemente oculta no inconsciente.

 

A psicoterapia reencarnacionista vem alinhar-se a expansão dos conceitos psicológicos e psiquiátricos, buscando entender melhor as mazelas humanas, o sofrimento de milhões e milhões de doentes mentais confinados em seu interior, amordaçados por medicamentos psicotrópicos, necessários é claro em muitos  momentos, mas que não tem a capacidade de realmente curá-los, por não poder penetrar em seu inconsciente onde reside a causa da dor. 

 

Nós, reencarnacionistas, compreendemos que somos espíritos eternos, que essa não é a nossa primeira e nem a última existência. Isso significa que quando reencarnamos aqui, nessa nossa vida atual, já chegamos com todas as nossas bagagens existenciais, com os nossos momentos felizes e com tudo de bom que já escrevemos ao longo de todas estas vidas, mas também renascemos com pensamentos, sentimentos, emoções, comportamentos e atitudes desarmônicas, desequilibradas, desalinhadas com o nosso propósito evolutivo, mal utilizados e que muitas e muitas vezes nos trouxeram muitas dores, pânicos, fobias, traumas, doenças, emoções doentias e desequilibradas, processos obsessivos e um ego que em muitos momentos dominam a nossa vida. 

 

É por isso que dissemos e que é comprovado ao longo das sessões de Investigação do inconsciente ou regressões terapêuticas (saiba mais clicando aqui), que na maioria das vezes (ou quase sempre) a causa, a origem dos nosso problemas, como por exemplo de medos, traumas, fobias, depressão, fibromialgia, demais doenças físicas, mentais, emocionais e espirituais não estão nessa existência atual, normalmente elas se originaram em outras vidas;

 

Então, com a reencarnação, a infância deixa de ser considerada o início da vida e passa a ser vista como a continuação da nossa vida eterna, já não enxergamos mais, por exemplo, nossa família como um aglomerado de pessoas que se uniram ao acaso e sim por laços de afinidades e também por laços cármicos, entendemos que as situações que vamos encontrando no decorrer da vida não são aleatórias e sim reflexos, consequências e decorrências de nossos atos, que podem ser atos presentes sim, mas que são na maioria das vezes atos passados.

 

Passamos a entender que não somos mais pessoas, somos espíritos encarnados, não somos homens e mulheres, somos espíritos em corpos masculinos e femininos, não somos brancos ou negros, somos espíritos em “cascas” de cores diferentes, não somos brasileiros, argentinos, americanos e etc, somos espíritos que encarnaram dessa vez nesses países, tudo isso de acordo com as nossas sintonias, de acordo com aquilo que atraímos ou somos atraídos, necessários para nossa evolução espiritual.

 

De uma forma geral, a psicoterapia reencarnacionista nos ajuda a entender o porquê muitas coisas aconteceram, acontecem ou deixam de acontecer na nossa vida atual, a causa/origem de conflitos familiares, dificuldades em relacionamentos (sejam eles quais forem), doenças, sejam elas físicas, mentais, emocionais ou espirituais, nos ajuda a identificar nossa personalidade congênita, pois conseguimos identificar o que estamos repetindo (sentimento, pensamento e atitudes) ao longo de várias vidas e que continuamos repetindo nesta e que por isso uma série de acontecimentos foram ou são presentes nessa existência, para que então possamos fazer diferentes, saindo dos ciclos de repetições, aproveitando da melhor forma possível a encanação atual e conseguindo cumprir nossos propósitos reencarnatórios, lembrando é claro que nossa essência é pura e podemos e devemos nos reconectar a essa fonte. É possível também entendermos qual é o nosso propósito e a nossa missão nessa vida.

 

Tudo isso e muito mais podemos compreender ao longo das sessões de psicoterapia reencarnacionista que possuem essa visão mais ampla do ser humano, trabalhando-o de forma holística e não fragmentada, e que tem como importante ferramenta a Investigação do Inconsciente ou Regressão Terapêutica (saiba mais clicando aqui) como também pode ser chamada, em que os seus próprios mentores trazem até você o que é importante a ser compreendido e tratado, de acordo com a sua necessidade, merecimento e capacidade de recordação. É como se fosse um telão do mundo espiritual que nos ajuda a entender para o que reencarnamos, o porque criamos aquela infância, o porque pedimos ou necessitamos vir homem ou mulher, rico ou pobre, o filho mais velho,  o 2º, o 3º ou o caçula, o porque precisamos daquele pai, daquela mãe, o porque tivemos que reencarnar naquele país, naquela raça, naquela cor de pele, naquela religião familiar e o porque tudo o que acontece em nossa vida é o que nosso espírito anseia e necessita, para que, usando do livre arbítrio possamos "acertar" ou "errar".

Fonte pesquisada: Sites ABPR - Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista.

R. Maria Júlia Ramos e Souza, 98 Capoeiras 

Florianópolis-SC

R. Joaquim Carlos Fonseca, 606  Santa Mônica 

Uberlândia-MG

 (48) 99809-0732

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

Atendimento Presencial  e Online para todo Brasil e exterior